Coroatá

Alunos relatam que curso vocacional do IEMA nunca foi concluído

03 JAN 2018 | 17h12

Um problema grave que parece distante de ser solucionado, é o que afirmam os alunos do curso vocacional do IEMA, turma de cabeleireiro. O curso foi o único a ter problemas e por isso não foi concluído.

O Coroatá Online chegou a publicar uma reportagem no mês de novembro do ano passado, quando a situação começou a se agravar. Na época, a coordenação reconheceu que existia um atraso no recurso destinado à manutenção do projeto, mas garantiu que se tratava apenas de um pequeno contratempo, a exemplo de outros municípios.

Acontece que tudo continuou da mesma forma e então chegou a hora da conclusão dos cursos. Segundo os alunos, para não parecer constrangedor, os responsáveis pediram que os certificados fossem entregues também à turma de cabeleireiro, mesmo sem a conclusão do curso.

“Acho que quatro, ou cinco pessoas foram para lá e receberam, mas a maioria não aceitou. Não tivemos aulas práticas e ainda falta muita coisa, a entrega do certificado foi completamente errado”, descreveu uma aluna do curso.

Os estudantes contam que chegaram a receber promessas para o retorno e conclusão das aulas, mas isso não aconteceu. De acordo com eles, o coordenador Bismark Santos não responde e não fala mais sobre o assunto, o que tem causado revolta.

“Veja bem, o curso não é gratuito. Pagamos nossos impostos para tê-lo e infelizmente isso não está acontecendo. Sem falar que compramos apostilas, fizemos fardamentos, o que foi exigido, então merecemos respeito”, contou outro aluno.

Tentamos entrar em contato com o coordenador do polo de Coroatá, Bismark Santos, mas ele não retornou nossas ligações.

Vale ressaltar que os cursos vocacionais acontecem em turmas fora do prédio do IEMA.



Comentário

PUBLICIDADE


Mais lidas








PUBLICIDADE

Enquete

Apesar de estatísticas infundadas, por que os internautas insistem em divulgar os famosos "Fake News?"

2016 © Todos os Direitos Reservados