Coroatá

Câmara concede título de cidadão coroataense ao professor João Filho

29 SEY 2017 | 01h00

Nesta quinta-feira (28) durante sessão realizada na Câmara Municipal de Coroatá, os parlamentares votaram e aprovaram o projeto de resolução de autoria do vereador Diogo(PT) que propôs o título de cidadão coroataense ao professor João Alves de Sousa Filho, atual diretor do colégio Complexo Educacional.

Vereador Diogo (PT)

Ao apresentar o pedido, o vereador Diogo (PT) leu uma pequena biografia do professor João Filho e destacou que o mesmo é merecedor do reconhecimento.

“O professor João Filho nasceu em Teresina-PI e está em Coroatá desde 2012. É concursado pela Prefeitura de Coroatá, atualmente diretor do Complexo Educacional onde tem feito um excelente trabalho. Nada mais justo esse reconhecimento ao professor, que desde o início aqui em Coroatá ele tem batalhado por sua classe e por méritos hoje está à frente da maior escola da nossa cidade”, disse Diogo (PT).

Reginaldo (PSC) defendeu o título de cidadão coroataense ao professor João Filho

O também educador, vereador Reginaldo (PSC), parabenizou a iniciativa do colega Diogo e lembrou que a classe está feliz pelo reconhecimento ao professor João Filho.

“O professor é a peça principal de todo e qualquer processo educativo. Sou professor e presidente do sindicato e sei o quanto é difícil. Primeiro que você precisa ter convicção. Por esse motivo, por você ser professor, eu sou favorável à indicação. Na história de Coroatá, pelo menos na história recente, eu não tinha visto um professor recebendo o título. Continue nessa luta, desejo sucesso e parabéns”, declarou Reginaldo (PSC).

César Trovão (PV) foi um dos que votaram contra. Segundo ele "é cedo demais"

Já o vereador César Trovão (PV), assim como o colega de base Junior Buhatem, entenderam que é muito cedo o título de cidadão coroataense ao educador, por esse motivo votaram contra a indicação.

“Eu não conheço pessoalmente, mas sei que foi nos movimentos que ele estava à frente, em protestos, e ele é muito combativo, dou os parabéns por isso. Mas quero dizer que está cedo para isso, não que ele não mereça, mas está muito cedo. Vamos esperar mais um pouco, esperar pra ver se ele continuará sendo combativo. Eu vejo isso que é cedo demais e muitos podem se arrepender. Por esse motivo eu me posiciono totalmente contra o título”, declarou César Trovão (PV).

O presidente da Câmara, Josean Veras (PSC), colocou o Projeto de Resolução de número 003/2017 em votação e o mesmo foi aprovada por 8 votos a favor e 4 contra.

Professor João Filho com alunas durante o desfile cívico 


Comentário

PUBLICIDADE


Mais lidas








PUBLICIDADE

Enquete

Qual o tipo de conteúdo que mais te atrai em nosso site?

2016 © Todos os Direitos Reservados