Coroatá

Centrais sindicais cancelam greve contra reforma da Previdência

03 DEZ 2017 | 04h24

A centrais sindicais informaram nesta sexta-feira, que cancelaram a greve geral convocada para o dia 5 de dezembro, terça-feira que vem. O motivo, explicam, foi a decisão do governo de retirar da pauta a votação da reforma da Previdência, originalmente agendada para o dia 6, quarta-feira.

O documento é assinado pelas seis entidades sindicais (CUT, Força Sindical, UGT, CTB, Nova Central e CSB). "Nós, representantes das seis centrais sindicais, diante da informação de que a proposta de reforma da Previdência não será votada na próxima semana, decidimos suspender a greve marcada para 5 de dezembro", afirma a nota, veiculada nos sites das centrais.

As entidades avaliam que a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/2016, que propõe alterações nas regras previdenciárias, deveria ir ao plenário da Câmara no dia seguinte à greve, 6 de dezembro, como já tinha, inclusive, se manifestado a respeito o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-Rio).

Com o cancelamento, o SINPROEM - Sindicato dos Professores do Ensino Municipal de Coroatá-MA, que já havia confirmado a manifestação no município, disse que encaminhará um novo ofício à Prefeitura de Coroatá informando sobre o fim do movimento.



Comentário

PUBLICIDADE


Mais lidas








PUBLICIDADE

Enquete

"Mandar nudes" em aplicativos de relacionamentos reforça a ideia de que vale tudo para conquistar alguém?

2016 © Todos os Direitos Reservados