Maranhão

Governo do MA emite nota de pesar pela morte de líder quilombola

13 ABR 2017 | 23h21

O Governo do Estado do Maranhão, por meio das Secretarias de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop) e Extraordinária da Igualdade Racial (Seir), manifesta pesar pela trágica morte do líder quilombola Raimundo Silva, conhecido como Humbico, morador do quilombo Charco, em São Vicente Ferrer. O corpo foi transladado para a capital para a realização do exame cadavérico.

O Governo comunica que tomou todas as providências, através da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP), para apurar o crime, tendo como norte o combate ao racismo e o extermínio do povo negro com políticas públicas de direitos humanos, igualdade racial e segurança pública.

Entenda o caso

Raimundo Silva foi morto com um tiro de espingarda, na quarta-feira (12). A Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) acompanha o caso. O corpo veio para São Luís para realização do exame cadavérico.

O crime aconteceu por volta das 7h30, mas o corpo só foi encontrado cinco horas depois. Raimundo saiu de casa para buscar a aposentadoria da mãe em outro povoado. Quando estava retornando ao Quilombo do Charco foi emboscado e alvejado com um tiro nas costas. O líder quilombola morreu no local.

O advogado Rafael Silva, integrante da Comissão de Direitos Humanos da OAB, revelou que o histórico de conflitos por terra na região é antigo. Em 2010, Flaviano Pinto Neto foi executado com sete tiros na cabeça. O caso teve repercussão nacional, teve inclusive outra liderança que ficou acompanhada pela Força Nacional durante um ano.



Comentário

PUBLICIDADE


Mais lidas








PUBLICIDADE

Enquete

Apesar de estatísticas infundadas, por que os internautas insistem em divulgar os famosos "Fake News?"

2016 © Todos os Direitos Reservados