Sexta, 24 de Setembro de 2021
(99) 98535-1531
Brasil Dias após jogo

Site da Anvisa é atacado por hackers; agência afirma que dados não foram afetados

Invasores colocaram bandeira da Argentina e mensagem com referência indireta à quarentena obrigatória para viajantes. No domingo (5), jogo foi suspenso após Anvisa agir para retirar jogadores que descumpriram regras sanitárias.

08/09/2021 22h58
Por: Redação Fonte: G1
Site da Anvisa sofreu ataque cibernético na tarde desta quarta-feira (8). — Foto: Anvisa | Reprodução
Site da Anvisa sofreu ataque cibernético na tarde desta quarta-feira (8). — Foto: Anvisa | Reprodução

Um dos sites da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) sofreu um ataque cibernético na tarde desta quarta-feira (8). Na página, os invasores colocaram uma bandeira da Argentina e uma mensagem.

O site alvo da ação é o dedicado ao preenchimento da Declaração de Saúde do Viajante (DSV), um documento obrigatório para todos os turistas vindos do exterior que desejam entrar no Brasil por via aérea.

O ataque ocorre três dias depois da suspensão do jogo entre Brasil e Argentina. A partida foi cancelada após a agência entrar em campo para retirar atletas argentinos que descumpriram a exigência de quarentena prévia para entrada no país.

Na tarde de domingo (5), as duas seleções disputariam jogo pelas eliminatórias da Copa do Mundo na Neo Química Arena, em São Paulo. A decisão da agência de entrar em campo foi tomada depois de seguidas tentativas de impedir que os jogadores irregulares fossem ao estádio e participassem da disputa.

Em suas declarações nos formulários de entrada no país, a delegação argentina omitiu que esses 4 jogadores estiveram no Reino Unido. Viajantes com esta procedência precisam cumprir uma quarentena prévia antes de entrar no Brasil. A medida entrou em vigor no dia 30 de dezembro de 2020.

Quando a Anvisa interrompeu a partida, 3 dos 4 atletas que deveriam estar em quarentena estavam em campo. O clássico Brasil e Argentina foi suspenso pela Conmebol.

'Vamos ser expulsos?'

No ataque cibernético, os hackers deixaram a bandeira e a seguinte mensagem, em português e com erros de ortografia: "não ficamos de quarenta para passear pelos seus servidores vamos ser expulsos também?".

A Anvisa diz que a ação não afetou dados e impediu o acesso à página por cerca de uma hora e trinta minutos.

"Assim que identificou o ataque, a área de segurança digital da Anvisa entrou em contato com os órgãos de segurança do Governo Federal para as ações cabíveis", explicou a agência. "O formulário ficou fora do ar entre 15h35 e 17h10. O serviço, no momento, está operando normalmente."

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.