Domingo, 24 de Outubro de 2021
(99) 98535-1531
Coluna Saúde

5 técnicas de primeiros socorros que todo mundo deveria conhecer

Veja dicas valiosas de como realizar os primeiros socorros nos 05 acidentes domésticos mais comuns no Brasil.

22/09/2021 13h42 Atualizada há 1 mês
Por: Jairo Rocha
Foto: reprodução Google
Foto: reprodução Google

Por causa do isolamento social, estamos passando muito mais tempo em nossas casas, e isso aumenta o risco de acidentes domésticos.

Pensando nisso, resolvi trazer condutas básicas de primeiros socorros que qualquer pessoa pode fazer nesses tipos de situação.

Segue dicas valiosas de como realizar os primeiros socorros nos 05 acidentes domésticos mais comuns no Brasil.

 Queimaduras

As queimaduras podem surgir devido à exposição ao calor, como água fervente, por exemplo. As ações imediatas devem incluir:

  1. Colocar a região afetada debaixo de água fria por 15 minutos;
  2. Evitar esfregar qualquer tipo de produto, como manteiga ou óleo;
  3. Não furar as bolhas que podem surgir na pele queimada.

 Cortes

Os cortes podem ser provocados por objetos cortantes, como faca ou tesoura, assim como objetos perfurantes, como pregos ou agulhas, por exemplo. Os primeiros socorros incluem:

  1. Fazer pressão sobre o local com um pano limpo;
  2. Lavar a região com soro fisiológico ou com água e sabão, após estancar a hemorragia;
  3. Cobrir o ferimento com um curativo esterilizado;
  4. Ir ao pronto-socorro, caso precise levar pontos, continue sangrando ou tenha perfurado a pele, para avaliar a necessidade de anti-tetânica.

 Choque elétrico

Os choques elétricos são mais frequentes em crianças, no entanto, também podem acontecer ao utilizar um aparelho doméstico em mau estado, por exemplo. O que se deve fazer nestes casos é:

  1. Desligar o quadro geral de energia;
  2. Afastar a vítima da fonte elétrica utilizando objetos de madeira, plástico ou borracha;
  3. Deitar a vítima para evitar quedas e fraturas após o choque elétrico;
  4. Se houver perda de consciência (desmaio), chamar o serviço 192 (SAMU), ou ir imediatamente ao pronto-socorro.

 Quedas

As quedas, geralmente, acontecem quando se tropeça em tapetes ou se escorrega no chão molhado. Podem acontecer quando se anda de bicicleta, skate ou patinete ou ao subir uma cadeira ou escada. Os primeiros socorros para quedas incluem:

  1. Acalmar a vítima e observar a presença de fraturas ou sangramentos;
  2. Lavar e aplicar gelo sobre a região afetada.
  3. Se a pessoa cair de cabeça, apresentar sangramento excessivo, fraturar um osso ou tiver sintomas como vômitos, tonturas ou desmaio, deve-se chamar uma ambulância, ligando para o 192 (SAMU), ou ir imediatamente ao pronto-socorro.

 Engasgo

O engasgo leva a asfixia, que é a impossibilidade de respirar, e normalmente é provocada por alimentos mal mastigados ou ingestão de pequenos objetos. Sem conseguir respirar ou falar, a vítima pode ser salva se o primeiro socorro for feito imediatamente. A manobra de Heimlich é a realização de uma pressão abrupta no tórax com o objetivo de expelir o objeto que ficou preso na garganta. Ele varia com a idade da vítima.

Para crianças de até 7 anos:

Para crianças acima de 7 anos, adultos ou idosos: 

Apesar de serem situações limites e impactantes, ajudar a salvar vidas é um ato de amor. 

Mantenha a calma e faça o correto para não agravar essas situações.

Gostou desse artigo? Me segue nas redes sociais e se inscreve no canal do youtube para mais conteúdo desse tipo =D

Me segue nas redes sociais para mais dicas
Prof. Jairo Rocha – Enfermeiro Intensivista
Mestre e especialista em terapia intensiva
Instagram: @prof.jairorocha
Youtube: Prof. Jairo Rocha

Clique na imagem ou AQUI para tirar qualquer dúvida sobre os cursos

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Saúde Intensiva
Sobre Saúde Intensiva
Uma coluna escrita pelo Prof. Jairo Rocha – Enfermeiro Intensivista Mestre e especialista em terapia intensiva - Instagram: @prof.jairorocha