Domingo, 24 de Outubro de 2021
(99) 98535-1531
Coluna Saúde

05 dicas para controlar uma crise de ansiedade

A crise de ansiedade é como um curto-circuito corporal e mental, que gera uma descarga de adrenalina e noradrenalina no organismo, e acaba causando os sintomas físicos – e mais intensos – da crise.

14/10/2021 17h15
Por: Jairo Rocha

Mergulhado em uma crise sanitária sem precedentes, o Brasil é o 2º país no mundo com maior índice de mortalidade por Covid-19. Nesta realidade, ações preventivas, como distanciamento e isolamento social, ainda são nosso melhor contra-ataque.

Contudo, o cenário de solidão, insegurança, angústia e instabilidade econômica, também deu visibilidade para a importância da saúde mental, colocando em foco o bem-estar psíquico da população.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), antes da pandemia, o Brasil já era o país mais ansioso do mundo e, também, apresentava a maior incidência de depressão da América Latina, impactando cerca de 12 milhões de pessoas.

As crises de ansiedade já podem ser consideradas um dos maiores males da atualidade. Hoje em dia tornou-se praticamente impossível não pertencer a essas estatísticas ou ao menos não conhecer alguém que tenha esse problema. Daí a necessidade e a urgência de ampliar o repertório de informações a respeito, a fim de criar um ambiente cada vez mais favorável ao atendimento das necessidades reais dessas pessoas.

Sintomas da crise de ansiedade

A crise de ansiedade é como um curto-circuito corporal e mental, que gera uma descarga de adrenalina e noradrenalina no organismo, e acaba causando os sintomas físicos – e mais intensos – da crise.

  • Descontrole de pensamentos;
  • Dificuldade de esquecer problemas;
  • Dificuldade de concentração;
  • Insônia e distúrbios do sono;
  • Irritabilidade;
  • Medo incessante;
  • Preocupação desproporcional ao tamanho do problema;
  • Sensação de que algo ruim vai acontecer;
  • Agitação dos braços e pernas;
  • Aperto ou dor no peito;
  • Aumento da frequência cardíaca;
  • Aumento do suor;
  • Diarreia e dor de barriga;
  • Falta de ar;
  • Respiração ofegante;
  • Sudorese nas mãos e pés;
  • Tensão muscular;
  • Tremor.

Como controlar a crise de ansiedade?

É um erro grave pensar que as crises de ansiedade afetam exclusivamente quem possui esse transtorno. Afinal, quem já presenciou um familiar ou amigo sofrendo com esse problema sabe, realmente, o que é muitas vezes sentir-se impotente, diante de um quadro grave como esses, por não ter informação adequada sobre como ajudar.

1. Concentre-se e tente se afastar do caos

A primeira coisa a se fazer é mentalizar que vai passar! E vai acabar logo, sem consequências. Tenha isso em mente para não se desesperar.

Se estiver em um ambiente cheio de gente, tente se afastar e buscar um local mais silencioso e tranquilo. Se estiver no trabalho, vá para uma sala vazia ou ao banheiro, se for possível. 

2. Faça exercícios respiratórios

Preste atenção na respiração – acontece que durante uma crise, temos uma hiperventilação do pulmão. Para tentar controlar a respiração, permaneça em uma posição confortável e com postura ereta. Se possível, feche os olhos e comece a inspirar e expirar lentamente. Não há uma frequência certa, mas a dica é inspirar contando até quatro e soltar o ar no mesmo tempo. Faça de forma consciente por quanto tempo precisar. 

3. Se distraia

Durante o ataque de pânico, é bastante comum que se passe pela cabeça um milhão de pensamentos simultâneos, o que agrava a sobrecarga emocional. Algumas formas de lidar com essa parte do problema são criar distrações externas, como tentar conversar com uma pessoa focando sua atenção nela, cantar uma música, contar repetidas vezes até dez, desenhar, fazer listas ou qualquer outra atividade que ocupe sua mente e tire seu foco do problema.

4. Ouça música

Faça uma playlist com suas músicas favoritas, mas nada de canções tristes. A ideia é te distrair e fazer com que você consiga relaxar. Escolha aquelas com melodia alegre ou tranquilizante, principalmente se elas te lembram de algum momento feliz de sua vida. 

05. Procure um psicólogo ou um psiquiatra

Investir na sua saúde mental é uma das formas mais belas de autocuidado. Quem procura esses profissionais, o faz com o objetivo de melhorar sua qualidade de vida e o preconceito acerca disso deve ficar no passado. Afinal, eles podem ajudar qualquer pessoa a modificar determinados comportamentos que podem aumentar seu bem-estar e melhorar suas relações interpessoais de forma bastante positiva.

É possível sim controlar a sua ansiedade!!!

Não se desespere. O controle da ansiedade é possível através da mudança de pequenos hábitos que, somados, resultam em um benefício maior. Há casos, no entanto, em que o psiquiatra é requerido, a fim de agir de modo a mitigar os primeiros sintomas paralisantes da ansiedade e trabalhar as outras questões com o paciente ao longo do tempo. 

Portanto, se você se sente ansioso demais, não hesite em começar a perceber-se e mudar seus hábitos. A primeira mudança pode ser justamente pedir ajuda. 

Gostou desse artigo? Me segue nas redes sociais e se inscreve no canal do youtube para mais conteúdo desse tipo =D

Me segue nas redes sociais para mais dicas
Prof. Jairo Rocha – Enfermeiro Intensivista
Mestre e especialista em terapia intensiva
Instagram: @prof.jairorocha
Youtube: Prof. Jairo Rocha
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Saúde Intensiva
Sobre Saúde Intensiva
Uma coluna escrita pelo Prof. Jairo Rocha – Enfermeiro Intensivista Mestre e especialista em terapia intensiva - Instagram: @prof.jairorocha