Domingo, 26 de Junho de 2022
(99) 98535-1531
Coroatá Cultura local

Uma conversa com o poeta e escritor Luiz Gustavo

O coroataense contou um pouco da sua história e seus atuais planos em prol da cultura de Coroatá.

09/03/2022 19h43 Atualizada há 3 meses
Por: Lidiane Lobão

Natural de Coroatá, filho de Pureza Gonzaga e Sebastião Alves Carneiro, Luiz Gustavo é licenciado em História, Pós-graduado, Mestre em história social e Historiador. 

Também fundador e membro da Academia Maranhense de Trovas, Luiz Gustavo Carneiro, na oportunidade me concedeu a liberdade de contar um pouco da sua história e seus atuais planos em prol da cultura de Coroatá. 

 Professor, cantor, compositor, poeta trovador, músico e cineasta. O ilustre escritor é também presidente da recém fundada Academia de Letras em Coroatá.

Pra que serve uma Academia de letras, você pode estar se perguntando isso agora.

Quer entender um pouco mais sobre isso? Vou explicar.

Primeiro.

O que é uma Academia de Letras?

É uma instituição de cunho literário e linguístico, que reúne uma quantidade limitada de membros efetivos, uma tradição iniciada no Século XVII. 

No Brasil, Academia Brasileira de Letras é uma instituição literária brasileira fundada na cidade do Rio de Janeiro em 20 de julho de 1897 pelos escritores Machado de Assis, Lúcio de Mendonça, Inglês de Sousa, Olavo Bilac. 

Agora, aqui em Coroatá o sonho está bem perto de ser realidade graças a iniciativa do professor Luiz Gustavo.

“Eu sempre fui muito envolvido nesse meio literário, desde criança  quando morava em Coroatá já tinha tendência a área da cultura,  mas foi quando me mudei para São Luís do Maranhão é que  comecei a escrever poesia por jornal Tribuna do Maranhão, e logo após veio a paixão pela música, onde fiz vários shows ao lado de amigos.”

Sobre a iniciativa de criar uma academia de letras em Coroatá?

“Sempre pensei nesse projeto de uma Academia de letras e cultura, sempre foi um sonho da juventude. Penso na importância de memorizar a cultura popular da nossa cidade.” 

Qual a importância da academia de letras?

“Ela é muito importante no sentido de divulgar a cultura do Município, para que ela não se perca, e deixar pra futuras gerações, temos um importante papel que é memorizar a literatura, as artes, cultura e as letras de Coroatá” — Disse Luiz.

‘Não podemos deixar de fugir dessas nossas obrigações que é memorizar e eternizar a cultura da nossa terra. É muito importante frisarmos isso” — Acrescentou ele.

No momento, o poeta concluiu dois livros que abordam cultura e sociedade, principalmente a cultura coroataense que serão lançados em São Luís em breve. Em maio também será lançado um livro de Antologia da Academia Luminense de Letras, onde o poeta faz participação com alguns de seus poemas. Mas suas obras não acabam por ai, o escritor Luís Gustavo também declarou que está concluindo um livro que aborda o Samba de roda coroataense, isto é, o tambor de crioula citadino.

Gotas de Saudade

Gemido morto

A saudade exposta

A dor se foi na partida,

Saltando a saudade no meu peito.

 

Foram vidas, saudades reprimidas

No peito e gemidos

Triturando as sementes, a luz e 

Eternizaram dores

 

(Poema de Luís Gustavo Carneiro, 2021)

"Em homenagem às mais de 203 mil pessoas vítimas  da COVID-19

 

“A música” de Luiz Gustavo  

 

A música é um abraço que 

Entrelaçam povos e culturas,

Música derruba barreiras até então

 intransponível,

Música é o fazer ontem, hoje e o

Amanhã,

Ela é a ponte do fazer mais,

Mais lindo! Mais forte,

Mais enfraquecer sentimentos, 

Mais conhecer o mundo do “Eu”,

Mais fazer amor que dá néctar a vida

 

A música transporta o ideário de um

Povo sofrido, ácido por liberdade e

Justiça

Música é o espernear melódico de

Notas estimulantes,

Música é a honraria de seu produtor,

Música desarticula barreiras sonoras

E geográficas 

Música é o sentir, falar, insistir, o ficar,

Música é a mãe, gesticula e gesta a

Vida,

Enfim, música é o quê?

 

Comentem aqui o que vocês acharam.

Nos acompanhe para mais novidades sobre literatura.

Lidiane Lobão

Intagram: @lidianelobao

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Formando Leitores
Sobre Formando Leitores
Me chamo Lidiane Lobão, tenho 36 anos, sou escritora, tenhos dois livros publicados no gênero ficção científica. Sou estudante de Letras/ Português e membra da Academia de letras em Coroatá (ALAC). Venho aqui compartilhar nesta coluna minhas experiências literárias, informando sobre o mundo fantástico da literatura brasileira, e ajudando a incentivar nossas crianças e jovens a mergulhar nesse universo maravilhoso dos livros.