Domingo, 26 de Junho de 2022
(99) 98535-1531
Brasil Na Bahia

Enfermeira dá cachaça para paciente em vez de água; mulher teve que ser internada

A profissional de saúde alega que confundiu os líquidos porque a cachaça estava dentro de uma garrafa de água mineral em cima de um armário

15/03/2022 14h03 Atualizada há 3 meses
Por: Redação Fonte: Correi
Zenilda diz que mal estar foi agravado após a ingestão da bebida (foto: Arquivo pessoal)
Zenilda diz que mal estar foi agravado após a ingestão da bebida (foto: Arquivo pessoal)

Uma mulher teve que ser internada após ter o quadro de mal estar agravado por ingerir uma dose de cachaça dada por uma enfermeira do Hospital Municipal de Santa Teresinha, na Bahia. O incidente ocorreu quando a lavradora Zenilda Lisboa, que recebia medicação, pediu um pouco d’água e recebeu a bebida. A profissional de saúde alega que não sabia que o líquido era álcool.

O caso ocorreu no sábado (12/3) e, até esta segunda (14/3), a paciente continuava internada. Zenilda foi até a unidade de saúde procurar atendimento médico após sentir fortes dores no estômago. Ela conta que foi medicada e colocada em observação, quando sentiu muita sede e a garganta seca e pediu um copo de água.

“Ela foi buscar a água e, quando voltou com o copo, bebi. Quando bebi, identifiquei que não era água, que era bebida alcoólica. Aí passei mal, vomitei e fiquei internada no hospital. Fui para casa, mas senti muitas dores no estômago, ardência e retornei para o hospital”, lembra Zenilda ao G1.

Valci dos Santos, enfermeira que cometeu o erro, alega que confundiu os líquidos porque a cachaça estava dentro de uma garrafa de água mineral em cima de um armário em que, geralmente, os profissionais de saúde deixam água.

“Na emergência desta unidade, a gente deixa sempre um recipiente com água em cima do armário da emergência. Para que isso? Para não perder tempo quando tem paciente passando mal e a gente não deixar o paciente sozinho para pegar água. Então esse recipiente já fica lá, em cima do armário”, relata. “Eu estava de máscara, não senti nenhum cheiro. Peguei a água e dei para a paciente”, conta Valci.

A profissional de saúde revela que só descobriu o erro após ser alertada por Zenilda. “Ela me perguntou: ‘o que é isso?’ Eu respondi: ‘água’. E ela disse: ‘não é água, não. É bebida alcoólica’. Aí tirei a máscara para cheirar e realmente era bebida alcoólica. Estava em uma garrafa de água mineral, porém o líquido dentro não era água mineral”, disse.

Valci ainda afirma que outros colegas estavam próximos quando o erro ocorreu e são testemunhas. Após a repercussão do caso, o secretário municipal de Saúde de Santa Teresinha, José Limdomar, pediu desculpas à Zenilda e informou que uma sindicância foi aberta para investigar o aparecimento da cachaça na unidade.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.