Domingo, 29 de Maio de 2022
(99) 98535-1531
Brasil Imagens fortes

Engenheiro morto no Rio ao sair para comprar cigarro levou 20 facadas; suspeito é preso

Gabriel Barbosa Leite, de 34 anos, foi morto na madrugada do dia 11 de março, quando saiu para comprar cigarros. Assassino foi gravado por câmeras de segurança. Dinâmica da agressão afastou a possibilidade de roubo, segundo delegado.

18/03/2022 10h59
Por: Redação Fonte: G1
Polícia prende homem por morte de engenheiro a facadas na Tijuca — Foto: Reprodução/TV Globo

Imagens de câmeras de segurança obtidas pela polícia registraram como foi o ataque que levou à morte do engenheiro Gabriel Barbosa Leite, de 34 anos, na Tijuca, Zona Norte do Rio, na semana passada. Willian Ferraz do Carmo foi preso nesta quinta-feira (17) como sendo o autor do crime.

Nas imagens divulgadas pela imprensa é possível ver Gabriel caminhando e, na sequência, sendo seguido pelo criminoso. O agressor está com uma faca e, em determinado momento, atinge Gabriel pelas costas.

A Delegacia de Homicídios da Capital aponta que foram cerca de 20 golpes de faca, numa dinâmica que segundo o delegado Cassiano Cortes afasta a possibilidade de o caso se tratar de um roubo.

Prisão

A polícia divulgou que foi preso nesta quinta-feira (17) o autor do assassinato do engenheiro.

O criminoso foi identificado por meio de imagens de câmeras de segurança, além de informações de inteligência da polícia.

O homem não teve a identidade revelada pela Delegacia de Homicídios. Entretanto, o governador Cláudio Castro (PL) publicou numa rede social que o preso se chama Willian Ferraz do Carmo.

A polícia disse que ele foi preso em uma casa em Ramos. Willian seria morador da favela do Salgueiro, mas estava escondido no bairro da Zona Norte.

Gabriel Barbosa Leite foi assassinado na madrugada do último dia 11 na Rua Conde de Bonfim. Segundo a família, ele tinha saído para comprar cigarros.

Discussão

Como mostrou a TV Globo no dia 11, uma testemunha afirmou que viu os dois homens discutindo fortemente e um deles puxou uma faca e atingiu o outro no pescoço. A vítima, que agora se sabe ser o engenheiro, cambaleou e caiu morta no meio da rua.

A Polícia Militar isolou a área e a Polícia Civil fez uma perícia no local. No dia em que foi assassinato, Gabriel estava vestido com uma bermuda, camiseta branca e chinelos. Ele não levava documentos, celular ou qualquer coisa que, na ocasião, pudesse identificá-lo.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.