Domingo, 29 de Maio de 2022
(99) 98535-1531
Coluna Dicas de leitura

Gênero literário - ficção científica; por Lidiane Lobão

'Esse gênero em particular chegou a ganhar meu coração de uma forma que me motivou a escrever nessa categoria'.

29/03/2022 16h25
Por: Lidiane Lobão

Olá leitores! Quem aqui gosta de Ficção Científica?

Bem, hoje trago algumas informações sobre esse gênero, e um pouco da história de como se iniciou a ficção científica no meio literário.

Não é segredo pra vocês que acompanham a página, o quanto os livros fazem parte da minha vida e da minha história como aspirante a escritora. Esse gênero em particular chegou a ganhar meu coração de uma forma que me motivou a escrever nessa categoria. Pra quem não sabe, Terra Estranha, Pássaros e Anjos, livros da minha autoria são do gênero ficção científica.

Mas pra entender melhor vamos saber um pouco mais sobre esse gênero.

A ficção científica é especulativa, normalmente lida com conceitos ficcionais e imaginativos, relacionados ao futuro, ciência, tecnologia, e seus impactos. Conhecida também como a "literatura das ideias", pois baseia-se em fatos científicos e reais para compor enredos ficcionais.

A enredo pode girar em torno de um grande leque de possibilidades como: viagem espacial, viagem no tempo, viagem mais rápida que a luz, universos paralelos, mudanças climáticas, vida extraterrestre.

Definir exatamente onde foi seu início não é simples. Existem algumas obras muito antigas que já trazem alguns elementos que encontramos nas publicações atuais de ficção científica, como, por exemplo, viagens no tempo, seres alienígenas, viagens à Lua, entre outros.

O romance que aparece quase sempre entre os marcos iniciais da ficção científica é Frankenstein, de Mary Shelley, publicado em 1818. Nessa obra, que se enquadra também no gênero terror, somos apresentados a um cientista que usa seus conhecimentos para criar um homem a partir de pedaços de pessoas mortas. É claro que o enredo vai além disso, mas é interessante ver o uso da ciência para promover coisas a princípio inimagináveis, e melhor ainda, escrito por uma mulher, que se formos acompanhar a história de fato, a autora precisou ultrapassar barreiras e vencer preconceitos para ter seu nome hoje como o marco da ficção científica.

Depois de Shelley, temos Júlio Verne, com suas várias obras que exploram a temática do fantástico, a partir do científico, de uma forma fascinante. Alguns críticos literários o consideram o inventor do gênero ficção científica, de fato. Viagem ao Centro da Terra e Vinte Mil Léguas Submarinas nos mostram a capacidade de Verne de escrever sobre o aparecimento de novos avanços científicos, como os submarinos, as máquinas voadoras e a viagem à Lua, antes de tudo isso ser real.

Hoje viagem ao centro da terra, se tornou um filme muito conhecido baseado no livro do autor.

Isso mostra que o gênero ficção científica tem ganhado e conquistado milhares de leitores por todo o mundo, e tem sido, é claro, uma sensação no cinema, como o filme Duna, Blade Runner, Jogador Nº 1, Jogos Vorazes, entre outros. Talvez você leitor já deve ter assistindo alguns desses filmes, muitos deles baseados em livros.

Pra aguçar a curiosidade vou deixar aqui a resenha do livro Viagem ao centro da terra.

Resenha do livro Viagem ao Centro da Terra.

“O professor Lidenbrock descobre um manuscrito do século XII e fica obcecado por decodificá-lo, mas é seu sobrinho e assistente Axel quem acaba conseguindo descobrir a mensagem do pergaminho. Basicamente diz que ao se seguir determinados passos, é possível chegar ao centro da terra. Lidenbrock prepara imediatamente essa expedição, enquanto Axel o segue praticamente arrastado.

Os dois empreendem uma jornada até a Islândia, onde contratam o terceiro personagem de nossa história, seu guia e salvador de tudo, Hans, para então começarem a descer até as entranhas do planeta.

O livro é narrado por Axel, em forma de diário de viagem, o enredo traz um humor involuntário causado pelo desespero de Axel em não querer de forma alguma ir nessa jornada maluca e, também, pela forma com a qual Hans, sempre calado e em segundo plano, é o responsável por manter esses cientistas vivos.

Com o avanço da história, porém, vamos acompanhando a transformação desses personagens. O professor demonstra o quanto ama seu sobrinho, enquanto Axel luta para vencer os seus temores, cria uma determinada obstinação em completar sua missão.”

Então, gostaram de saber um pouco mais sobre a Ficção Científica? Deixem aqui nos comentários se vocês já leram algo do gênero, se já ouviram falar desses livros ou se tem algum preferido!

Pra saber mais sobre livros e resenhas, acompanhe o instagram menina dos livros.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Formando Leitores
Sobre Formando Leitores
Me chamo Lidiane Lobão, tenho 36 anos, sou escritora, tenhos dois livros publicados no gênero ficção científica. Sou estudante de Letras/ Português e membra da Academia de letras em Coroatá (ALAC). Venho aqui compartilhar nesta coluna minhas experiências literárias, informando sobre o mundo fantástico da literatura brasileira, e ajudando a incentivar nossas crianças e jovens a mergulhar nesse universo maravilhoso dos livros.