Domingo, 26 de Junho de 2022
(99) 98535-1531
Cidades Operação Êxodo

PF prende advogado pré-candidato e servidores do INSS por fraudes previdenciárias em Codó

Os mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão foram cumpridos pela Polícia Federal em Caxias-MA, nos municípios de Codó, no Maranhão, e em Marabá, no Estado do Pará.

01/06/2022 17h52
Por: Redação
PF prende suspeitos de integrarem organização que fraudava benefícios do INSS no interior do Maranhão; entre os presos, dois são servidores do Instituto — Foto: Divulgação/Polícia Federal
PF prende suspeitos de integrarem organização que fraudava benefícios do INSS no interior do Maranhão; entre os presos, dois são servidores do Instituto — Foto: Divulgação/Polícia Federal

Na manhã desta quarta-feira (1º), a Polícia Federal cumpriu quatro mandados de prisão preventiva e nove de busca e apreensão nos municípios de Codó, no Maranhão, e em Marabá, no Estado do Pará. As prisões e apreensões foram feitas durante a Operação Êxodo, que tem o objetivo de desarticular uma organização criminosa que praticava crimes contra o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Entre os presos, estão dois servidores do Instituto.

A operação foi realizada pela Delegacia de Polícia Federal em Caxias, no Maranhão, com a colaboração da Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária e Trabalhista (CGINT) do Ministério do Trabalho e Previdência.

O advogado é o codoense , pré-candidato a deputado federal, preso hoje juntamente com os servidores envolvidos no esquema.

Segundo a PF, as investigações tiveram início em 2020 e levou à identificação de um esquema criminoso realizado por dois servidores do INSS, um advogado especializado em causas previdenciárias e um intermediário/agenciador. Os envolvidos confeccionavam documentos de identificação falsos e inseriam os dados desses documentos nos sistemas do órgão previdenciário, para obter a concessão, principalmente, de benefícios como aposentadoria por idade e pensão por morte, para pessoas que não detinham a qualidade de segurado especial (trabalhador rural).

No decorrer da investigação, a PF verificou que muitos requerentes, embora morassem no Estado do Pará, requereram seus benefícios no Estado do Maranhão, diante das facilidades proporcionadas pelos indiciados para o deferimento de benefícios fraudulentos. Até o momento, a polícia identificou um prejuízo de aproximadamente R$ 2,4 milhões com a concessão desses benefícios.

Diante das informações obtidas, a Polícia Federal realizou, nesta quarta, o cumprimento de 13 mandados judiciais, sendo quatro de prisão preventiva e nove de busca e apreensão em Codó-MA e Marabá-PA. Dentre os Mandados Judiciais consta, ainda, a previsão de arresto de bens e de veículos em nome dos investigados.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Codó - MA

Codó - Maranhão

Sobre o município
Codó é um município brasileiro do estado do Maranhão. Possui uma área de 4.364,499 km² e sua população foi estimada em 123 116 habitantes, conforme dados do IBGE de 2020, sendo o sexto município mais populoso do Estado.