22°C 33°C
Coroatá, MA
Publicidade

Novo exame sustenta remissão de paciente que quase morreu e tratou câncer com terapia inovadora

Paulo Peregrino chegou a viver com morfina, mal conseguia caminhar e estava prestes a receber cuidados paliativos, quando em 2023 foi levado em estado grave para participar de tratamento considerado revolucionário. Paulo foi o 14º paciente a ser tratado pela terapia CAR-T Cell pelo SUS em São Paulo.

06/05/2024 às 10h44 Atualizada em 06/05/2024 às 12h47
Por: Redação Fonte: O Globo
Compartilhe:
Médico Vanderson Rocha (à esq.) e Paulo Peregrino (à dir.) — Foto: Arquivo pessoal
Médico Vanderson Rocha (à esq.) e Paulo Peregrino (à dir.) — Foto: Arquivo pessoal

Paulo Peregrino, um paciente de 62 anos, celebrou um marco significativo em sua luta contra o câncer. Após se submeter a um tratamento inovador em 2023, ele anunciou em suas redes sociais que continua em remissão completa da doença, um estado onde o câncer não é mais detectável por exames. 

Continua após a publicidade

Em um Pet Scan recente, realizado em 22 de abril, os resultados confirmaram a ausência do câncer, trazendo alegria não apenas a Paulo, mas também ao seu médico, Dr. Vanderson Rocha, cujo aniversário coincidiu com a divulgação dos resultados. 

Paulo, que enfrentava um linfoma e estava à beira de iniciar cuidados paliativos, foi o 14º paciente a receber a terapia CAR-T Cell em São Paulo. Esta técnica, ainda em fase de estudos no Brasil, é reservada para casos específicos de leucemia linfoide aguda de células B e linfoma não Hodgkin de células B, após falha ou recidiva da doença com tratamentos convencionais. 

Exames mostram antes e depois de câncer de paciente; à direita, imagem mostra remissão da doença — Foto: Arquivo pessoal

A jornada de Paulo é um testemunho da esperança e do progresso contínuo na luta contra o câncer.

Continua após a publicidade

Praia, vôlei e família

Desde que saiu do hospital em São Paulo e voltou para casa em Niterói (RJ), em julho do ano passado, Paulo retomou a rotina com exercícios para tentar recuperar massa corporal. Retornar carregando sozinho suas próprias malas teve um significado importante.

Entre as atividades na nova rotina está a caminhada com a cadela Aretha pelo condomínio, praticamente diária. Na época do retorno para casa, Aretha estava no quintal e só reconheceu o dono depois de uma cheirada e uma lambida.

"A Aretha não descola de mim. Chamo ela de ‘bola de ferro’, é como se tivesse amarrada no meu tornozelo. Eu estou tentando sair todo dia com ela. Outro dia a gente foi à praia e a levou. Ela entrou na água e tudo."

Continua após a publicidade
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Coroatá, MA
22°
Parcialmente nublado

Mín. 22° Máx. 33°

23° Sensação
1.08km/h Vento
98% Umidade
53% (0.16mm) Chance de chuva
05h55 Nascer do sol
05h50 Pôr do sol
Qua 32° 22°
Qui 33° 22°
Sex 32° 23°
Sáb 33° 22°
Dom 32° 23°
Atualizado às 05h02
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,10 +0,01%
Euro
R$ 5,54 +0,03%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,77%
Bitcoin
R$ 384,822,22 +2,70%
Ibovespa
127,750,92 pts -0.31%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade