×
Potiguar!

Negócios

A importância do gerenciamento de estoques para a manutenção do dropshipping

A importância do gerenciamento de estoques para a manutenção do dropshipping

Saiba o que é possível fazer para um bom gerenciamento de estoque.


07/07/20 10:16 - Atualizado em 07/07/20 10:25

Em tempos em que a compra de mercadorias através de e-commerce ganhou uma força gigantesca na vida das pessoas e das empresas, o dropshipping ganhou novos contornos em todo o mundo. Isso é algo positivo, tanto para se sanar questões em uma escala social, já que ocorre aumento de empregos, quanto em se tratando da lucratividade, que aumentou para companhias dessa ordem.

O sucesso da aplicação desta modalidade, contudo, se mostra atrelado a questões envolvendo logística. Além desse aspecto e de muitos outros fatores, surge a necessidade de se ter um gerenciamento eficiente dos estoques, já que são eles que atenderão as inúmeras solicitações das clientelas, qualquer que seja o ramo abordado.

O controle de estoque como aliado das finanças:

A armazenagem não é um hábito recente. Segundo registros históricos, evidências indicam que já na antiguidade a população se via motivada a guardar grãos em celeiros. Para se ter ideia, no período de vigência do Império Romano alimentos e água eram estocados a fim de abastecer tropas, caso estas viessem a precisar. Já nas terras egípcias, por sua vez, havia estocagem de papiro e também do trigo considerado excedente, já que eram utilizados para escambo de itens que não existiam naquela região.

O tempo passou e os mecanismos de estocagem ganharam cada vez mais força. Embora os mecanismos de armazenagem de hoje sejam aprimorados por recursos de alta tecnologia, há consenso entre especialistas quanto à necessidade de se realizar uma boa gestão destes espaços. Mais do que primar pela questão de manter tais estruturas bem organizadas, o que se deve observar é a relação que os estoques possuem com o lucro.

A falta de tempo é um dos fatores apontados por gestores das companhias, sobretudo daquelas de pequeno porte, como empecilho em relação a se controlar os estoques. De fato o cotidiano das companhias costuma ser bastante corrido, dificultando algumas atividades. Apesar disso, existe uma recomendação massiva quanto a se dar maior atenção às formas como a estocagem é controlada, especialmente por conta da necessidade de algumas modificações estratégicas.

Há diferenças entre mercadorias e isso também deve ser refletido no fluxo adotado dentro de um dado estoque. A comercialização de roupas, por exemplo, deve contar com um tipo de estoque diferente dos demais. Para produtos desta ordem é preciso que haja o acompanhamento do que é considerado tendência de moda, já que as pessoas também atentam para isso. Desse modo, diferentemente dos estoques de alimentos, em que o primeiros que entram devem ser também os primeiros a sair, as peças de roupa precisam de uma renovação própria.

O empreendedor deve compreender estas peculiaridades que possam estar relacionadas ao ramo que adotou para fazer dropshipping. Embora o anseio por se iniciar um negócio venha antes de qualquer coisa, é recomendável que se aja com certa ponderação, principalmente nas atividades que possam envolver alguma perda de capital, caso não sejam geridas da forma como se deve.

O que é possível fazer para um bom gerenciamento de estoque:

Mesmo que uma empresa seja de pequeno porte e conte com um aporte de capital reduzido, sempre é possível seguir passos a fim de que a gestão seja feita da melhor maneira possível. No que tange aos estoques, por exemplo, isso também ocorre desse forma. Saiba mais sobre como otimizar este tipo de controle dentro da empresa:

  • Conheça formas diferentes de estocagem:

    Cada classe de produto, por conta de suas características, implica em um tipo de estocagem. Há produtos cuja data de validade é determinante para o seu consumo. Neste caso, o sistema de estoque adotado deve ser baseado na liberação do produto que for mais antigo. O mesmo pode não funcionar para demais mercadorias, daí a relevância de se procurar observar com atenção o que se está comercializando.

  • Disponha de recursos tecnológicos:

    Nos dias atuais é indispensável o emprego de programas que possam suscitar um melhor gerenciamento do que está em estoque. Se a tecnologia já se mostra indispensável para as grandes companhias, a mesma recomendação também se aplica a pequenos produtores de algum tipo de produto, já que com isso evita-se que o dinheiro investido seja escoado através por conta de falhas de estocagem.

  • Tenha como rotina a realização do inventário:

    Em se tratando de empresas, o termo “inventário” é empregado para a contabilização de todos os produtos que existem em um dado estoque. Quando não sabe ao certo o volume de mercadorias de sua empresa, o empreendedor pode também deixar de realizar ações que possam movimentar este capital que está parado. Ao se conhecer com exatidão o que precisa ser comercializado, o gestor poderá elaborar promoções, por exemplo.

  • Tenha um mecanismo periódico de controle:

    Tão relevante quanto saber quantificar os produtos estocados é realizar um acompanhamento frequente desse tipo de levantamento. O ideal é que haja algum profissional específico para supervisionar ações dessa natureza.



Comentário

PUBLICIDADE


Mais lidas








PUBLICIDADE

Enquete

Você é a favor ou contra o isolamento social para combater o novo coronavírus?

2016 © Todos os Direitos Reservados