Mundo

Animais de zoológico podem ser dados uns aos outros como alimento

Animais de zoológico podem ser dados uns aos outros como alimento

Zoológicos na Alemanha travam uma batalha pela sobrevivência de animais durante a quarentena pelo coronavírus, já que seguem com portas fechadas.


15/04/20 04:38 - Atualizado em 15/04/20 04:41

Crise: além dos apelos diretos a doações públicas, os zoológicos alemães estão solicitando em conjunto uma ajuda governamental (Getty/Getty Images)

A diretora de Neumünster, um zoológico ao norte da Alemanha, revelou que está tendo que considerar a possibilidade trágica de sacrificar alguns animais para alimentar outros durante a pandemia do coronavírus.

Verena Kaspari disse ao jornal alemão Die Welt que se for o caso, terá que sacrificar animais, “em vez de deixar todos morrerem de fome”. Ela disse que este era um “último recurso”, mas que é possível que alguns animais tenham que ser abatidos, apesar de esta ainda não ser a solução para os problemas financeiros. A estimativa é que a perda de renda do zoológico nesta primavera será de cerca de 175.000 euros (152.400 libras).

Como o zoológico é de propriedade de uma associação, ele não tem direito a financiamento do governo alemão, informou a BBC News.

Ao contrário de outras empresas, um zoológico não pode apenas cortar custos, pois os animais ainda precisam ser alimentados. Focas e pinguins precisam de grandes quantidades de peixe fresco diariamente, por exemplo. A associação nacional de zoológicos da Alemanha argumenta que os zoológicos, ao contrário de muitos outros negócios, não podem entrar em hibernação e reduzir custos. Os animais precisam de cuidados além da alimentação, como aquecimento de um recinto tropical acima de 20 ° C.

Além dos apelos diretos a doações públicas, os zoológicos alemães estão solicitando em conjunto uma ajuda governamental no valor de € 100 milhões.

Enquanto isso, no Zoológico Schönbrunn, uma das principais atrações de Viena, a pandemia ainda não afetou como no caso de Neumünster. Apesar de afirmarem ter uma reserva financeira para passar pela crise, 70% de seus 230 funcionários foram liberados em licença por três meses, com os empregos assegurados.

Já a Áustria possui um sistema chamado “Kurzarbeit” (trabalho subsidiado de curta duração) a exemplo da Alemanha, para que a maioria dos trabalhadores não perca o emprego quando o empregador enfrenta dificuldades.

“Humanos desaparecidos”

De acordo com os tratadores, o fato de os zoológicos não terem visitantes também está afetando o bem-estar emocional dos animais, que costumam estar cercados por seres humanos. Animais como pandas, papagaios e macacos estão se sentindo especialmente desprovidos de contato humano, afirmam os cuidadores.



Comentário

PUBLICIDADE


Mais lidas








PUBLICIDADE

Enquete

Você é a favor ou contra o isolamento social para combater o novo coronavírus?

2016 © Todos os Direitos Reservados