Coroatá

Câmara aprova remuneração abaixo do piso salarial para professores

Câmara aprova remuneração abaixo do piso salarial para professores

Com 7 votos a 6, base do governo vetou a emenda da oposição que sugeria a correção do valor para o salário dos professores contratados. Da situação, apenas o vereador Juscelino votou a favor do aumento.


31/01/19 17:52 - Atualizado em 05/02/19 15:40

Em sessão extraordinária realizada nesta quarta-feira (30) a Câmara Municipal de Coroatá aprovou dois projetos do executivo municipal. Um deles foi com a finalidade de contratar servidores públicos por meio de seletivo. Já o outro está relacionado a alterações em secretarias.

Um assunto gerou mais repercussão nas redes sociais, o artigo 11 do projeto, que fala sobre o piso salarial dos professores que serão contratados. Vale ressaltar, inicialmente, que os contratos são para preencher vagas até a convocação dos aprovados no concurso público, que tem previsão para ser realizado em fevereiro.

Quanto ao piso salarial, o executivo encaminhou o projeto com a remuneração abaixo do piso estabelecido pela Lei Federal nº 11.738/2008.

Projeto do executivo:

  • 25h/ semanais - R$ 1.436,75
  • 40h/ semanais - R$ 2.298,80

Proposta da bancada de oposição:

  • 25h/ semanais - R$ 1.598,58 *
  • 40h/ semanais - R$ 2.557,73 *

* (proposta com base no piso estabelecido pela lei)

A emenda que pedia alteração no artigo foi feita pelo vereador Reginaldo, mas acabou rejeitada pela bancada do governo. Apenas o vereador Juscelino votou a favor, ainda assim não foi o suficiente para dar o aumento aos educadores.

Votaram contra o aumento com base no piso salarial estabelecido pela Lei Federal: Diogo, Macilio, Lourdinha, Viana, Cássio, Claudeci, Junior Buhatem.

Votaram a favor: Reginaldo, Wlisses, Marcos, Zé Branco, César Trovão, Juscelino.

Em sua rede social, o parlamentar Reginaldo lamentou a Câmara ter aprovado o projeto sem atendar as emendas dos colegas de oposição.

“Com previsão de receber quase R$ 57 milhões só nos cofres da Educação Municipal de Coroatá em 2019, o prefeito ainda tem coragem de, no projeto enviado à Câmara para contratação de professores, colocar salários abaixo do mínimo do piso nacional. Será se os professores não merecem receber piso salarial? Triste ver que isso passou pela câmara porque a bancada de governo, com exceção do vereador Juscelino, votou a favor do projeto na íntegra e rejeitou minha emenda que sugeria a correção dos valores”.



Comentário

PUBLICIDADE


Mais lidas








PUBLICIDADE

Enquete

Você acredita que, em 2019 a economia do País vai melhorar?

2016 © Todos os Direitos Reservados