Coroatá

Homem que matou e esquartejou vítima tem perfil frio e calculista

Homem que matou e esquartejou vítima tem perfil frio e calculista

A polícia concluiu, através das investigações, que a namorada do homicida teve participação no crime e ajudou a esconder o corpo.


29/09/20 15:38 - Atualizado em 29/09/20 16:08

Imagem publicada nas redes sociais do autor desse crime bárbaro (Imagem: reprodução)

Coroatá parou ontem, segunda-feira (28), para acompanhar o desfecho de um crime bárbaro onde um jovem foi morto e esquartejado. O autor, identificado como Jhonatan Souza, de 21 anos, foi preso poucas horas após a polícia localizar a caixa onde estava escondido os membros superiores e inferiores da vítima.

Segundo Jhonny, como é conhecido o homicida, ele chamou a vítima, identificada como Alan Vieira, para jogar baralho na casa em que trabalhava, aproveitando que o imóvel estava vazio. Ele disse que, por volta das 5h00, golpeou o rapaz com uma facada na barriga e depois o atingiu no pescoço. Questionado pela imprensa, Jhonatan disse que Alan não teve tempo de reagir, o que leva a hipótese de que ele pode ter sido induzido a tomar algum tipo de remédio, sem seu conhecimento, para adormecer.

Crime chocou a população (Imagem: reprodução)

Participação da namorada

Apesar de negar, para a polícia a namorada de Jhonatan, uma menor de 16 anos, teve participação direta no crime e na ocultação do corpo. Ela estava no local e pode até ter ajudado a planejar o homicídio.

“Ele queria me matar também”

Uma terceira pessoa foi ouvida pela polícia, por inicialmente ter sido apontada por Jhonatan como o único responsável pelo crime, o que foi descartado posteriormente. No depoimento o rapaz disse que Jhonatan estava agindo de forma estranha e que no dia do assassinato o convidou para passar a noite jogando baralho. Ele contou que não aceitou o convite porque ia sair com a família e por Jhonatan está devendo R$ 200,00, dívida acumulada no jogo. “Eu acho que ele também queria me matar por não querer pagar o que me devia, poderia ter sido eu a vítima também”, disse o rapaz. Posteriormente, quando confrontado, Jhonatan mudou a versão e disse que havia sido ele o único autor do crime.

Jhonatan não esboçou arrependimento (Imagem: reprodução)

Frio e calculista

O que se percebeu ao longo desse caso que ganhou repercussão em todo o Estado, é que Jhonatan Souza parece ter um perfil frio e calculista. Na primeira versão contata à imprensa ele disse em riqueza de detalhes todo o desdobramento do homicídio. Relatando como sendo a pessoa que observava os fatos de dentro da casa enquanto um suposto amigo cometia o crime. Na verdade, toda essa história foi real, mas com personagens diferentes, é o que acredita a polícia. Jhonatan esfaqueou e esquartejou friamente Alan Vieira, enquanto a namorada acompanhava toda a cena.

Já na delegacia, nas horas em que tentou demonstrar sensibilidade com o caso, Jhonatan parecia forçar um choro de arrependimento, mas longe de convencer alguém.

A polícia civil tem agora dez dias para concluir as investigações, tempo em que vai apurar mais detalhes sobre o crime e possível participação de mais pessoas. Jhonatan foi encaminhado para o presídio local e sua namorada foi apreendida, ambos ficarão á disposição da justiça.

Vítima Alan Vieira foi brutamente assassinado (Imagem: reprodução)




Comentário

PUBLICIDADE


Mais lidas








PUBLICIDADE

Enquete

Você é a favor ou contra o isolamento social para combater o novo coronavírus?

2016 © Todos os Direitos Reservados