Coroatá

IDEB: Coroatá não bate meta para séries finais do ensino fundamental

IDEB: Coroatá não bate meta para séries finais do ensino fundamental

O município superou a meta nas séries iniciais, mas ficou abaixo da projeção para o fundamental maior.


16/09/20 21:28 - Atualizado em 16/09/20 21:36

Os anos iniciais (4ª série / 5º ano) da rede municipal de ensino no município de Coroatá conseguiu superar a meta projeta do IDEB referente a 2019 em 0,1. O mesmo não aconteceu com o ensino fundamental maior (8ª série / 9º ano) que acabou ficando abaixo da projeção estabelecida pelo governo, caindo 0,5. Veja os gráficos abaixo.

Os dados foram divulgados na terça-feira (15) e avaliam o rendimento das séries iniciais do ensino fundamental (1º ao 5º ano), finais (6º ao 9º ano) e do ensino médio. O índice é o principal indicador da qualidade da educação básica no Brasil, sendo realizado a cada dois anos no país pelo Ministério da Educação (MEC).

O portal Coroatá Online conversou com o Secretário Municipal de Educação de Coroatá, professor Eldo de Melo Viana. Na oportunidade, o gestor da pasta esclareceu os desafios da educação local e explicou o porque do rendimento ruim do fundamental maior.

“Quero agradecer por esse espaço. Dizer que nós temos colocado todos os esforços, criamos o Mais IDEB Coroatá, que é para superarmos esses números. Infelizmente Coroatá está na regra do Brasil a fora, os nossos jovens do ensino fundamental maior parecem que neles concretiza aquela máxima de Jean-Jacques Rousseau que diz que o ‘Homem nasce bom, a sociedade que o corrompe’. Alguns sociólogos explicam que isso é devido ao consumo excessivo de internet, outros dizem que é devido ao consumo de drogas, ou seja, os nossos jovens estão indo por outro caminho que não seja estudar. Apesar disso temos criado vários projetos, temos um sistema próprio de avaliação; trabalhamos com os mesmos modelos das provas que são aplicadas, temos nos esforçados diuturnamente para mudar essa realidade. Quero dizer também que criamos um projeto de valores para que possamos lutar contra todas essas adversidades da educação, mas infelizmente a realidade do Brasil ainda é essa. Eu também quero aqui fazer um parêntese, parabenizar a todos pelo resultado do ensino fundamental menor que superou a meta, agradecer ao empenho a toda a equipe gestora, ao empenho maciço e restrito de todos os professores que abraçaram os nossos projetos, nosso modelo de administração, mas infelizmente é isso. Nós temos encontrado com vários Secretários de Educação, e sempre comungamos da mesma ideia de que por mais que se coloque todos os melhores projetos possíveis na mesa à disposição dos nossos adolescentes, infelizmente os nossos números são esses”, disse Eldo de Melo ao portal Coroatá Online.

Vale ressaltar que a última vez em que o município de Coroatá não alcançou a meta projetada pelo governo foi em 2013, quando atingiu a nota 3.1 – e a projeção era de 3.3.



Comentário

PUBLICIDADE


Mais lidas








PUBLICIDADE

Enquete

Você é a favor ou contra o isolamento social para combater o novo coronavírus?

2016 © Todos os Direitos Reservados