Codó

Mulher é suspeita de matar e esconder o corpo do companheiro em Codó

Mulher é suspeita de matar e esconder o corpo do companheiro em Codó

Vizinhos do casal disseram ter ouvido uma briga antes do desaparecimento.


09/05/19 07:40 - Atualizado em 11/05/19 10:04

Marina Paixão Salazar e Preto Rocha

A justiça decretou prisão preventiva de Marina Paixão Salazar, principal suspeita de matar e esconder o corpo de seu companheiro, um homem identificado como Antônio Francisco Guimarães de Pinho, popularmente conhecido como Preto Rocha, de 35 anos. Ele está desaparecido há cerca de 70 dias.

As investigações apontaram que Marina Paixão mudou a versão sobre o sumiço de Preto Rocha várias vezes e vendeu a moto que supostamente teria sido usada pelo companheiro para sair de casa. A polícia também descobriu que a conta bancária do homem não foi mais movimentada desde seu desaparecimento. O delegado Rômulo Vasconcelos acredita que ela tenha matado o companheiro após uma briga entre eles e escondido o corpo com a ajuda de outra pessoa. Afirmou ainda que a mulher será indiciada por homicídio.

Entenda o caso

Em Boletim de Ocorrência registrado na 4ª Delegacia de Polícia Civil de Codó, a irmã de Preto Rocha disse que já procurou por ele várias vezes na casa de Marina Paixão, e que ela teria afirmando que o desaparecido estava “viajando” para a zona rural do município. No entanto, a mulher muda a versão com frequência e se recusa a entregar os documentos pessoais do companheiro para os familiares.

A irmã de Preto Rocha também contou que vizinhos do casal disseram ter ouvido uma briga antes do desaparecimento e que ouviram ele aos gritos pedindo socorro e água. Ele também teria tido: “vocês me acertaram”. Deste então, Preto Rocha não foi mais visto por amigos e familiares.

Via Blog do Marcos Silva





Comentário

PUBLICIDADE


Mais lidas








PUBLICIDADE

Enquete

Você é a favor ou contra a reforma da previdência?

2016 © Todos os Direitos Reservados