Coroatá

Município e Estado travam “guerra” por obra no bairro da União

Município e Estado travam “guerra” por obra no bairro da União


23/09/16 16:58 - Atualizado em 25/09/16 02:05

O clima foi bem mais tenso do que se imaginava. De um lado o município que apresentou irregularidades da empresa responsável pelo asfaltamento no bairro da União, e como consequência, embargou as obras que estavam sendo executadas pelo governo do Maranhão. Do outro, delegados e policiais vindos do Estado com uma única finalidade: garantir que os trabalhos continuassem.

Falharam todas as tentativas de “acordo”. O procurador do município, Elias Moura Neto, apresentou ao encarregado das obras as exigências que precisavam ser atendidas, seguindo a norma do município. O engenheiro recebeu o documento, mas explicou que teria que continuar os trabalhos, uma vez que a ordem partiu do governo.

>> Veja as exigências solicitadas pela prefeitura

Com o comando da guarda, o município colocou uma viatura na frente das maquinas impedindo a passagem, mas não foi o suficiente. Um dos delegados pediu a chave do veículo e sem obter resposta, entrou no mesmo e o retirou do caminho.

Populares acompanharam todo o atrito, a maioria deles moradores do bairro da União que festejaram a continuidade das obras.

A Prefeitura de Coroatá vai acionar a justiça para que tome as providencias sobre o caso. Essa “guerra” entre Município e Estado ainda está longe de terminar e com a aproximação das eleições o clima deve ficar ainda mais pesado.

Confira algumas imagens:  

 



Comentário

PUBLICIDADE


Mais lidas








PUBLICIDADE

Enquete

Você é a favor ou contra a reforma da previdência?

2016 © Todos os Direitos Reservados