Opinião

O dia a dia das Escolas Públicas - por Elizeu Santos

O dia a dia das Escolas Públicas - por Elizeu Santos

Uma boa relação e diálogo entre família e escola, compartilhando responsabilidades, é o caminho para uma melhor aprendizagem.


24/08/18 02:21 - Atualizado em 27/08/18 14:23

Vivemos na era da tecnologia, informações passadas simultaneamente a um piscar de olhos, e algumas instituições perdendo sua importância, mas todos os seres humanos sabem que a família representa um dos primeiros ambientes no qual o indivíduo inicia sua vida em sociedade.

Em parceria com outras instituições e, dentre elas, a escola, é importante destacar também que as igrejas têm um papel essencial na formação das crianças/adolescentes e a família deve ter condições de garantir à criança melhores condições de desenvolvimento em todas as áreas de sua vida. Em meio à família, eles (incluindo também os jovens) devem receber instruções básicas de relacionamentos psicossociais, inspirados em exemplos, e influências socioculturais. Desta forma, à família cabe a transmissão de normas, tais como ética, valores, ideais, e crenças que marcam a sociedade.

Vivemos em um mundo onde a família e escola, estão perdendo parcerias, algo muito importante, e dificilmente os pais vão à escola de forma particular, dialogar com o gestor, ou mesmo com os professores. Poucos estão preocupados com a educação de seus filhos, isso gera uma grande dificuldade no ensino aprendizagem das crianças/adolescentes, e frequentemente, pode observar que a maioria dos professores reclamam da pouca ou nenhuma demonstração de interesse da família, em particular no dia a dia escolar dos filhos. Isso se dá, principalmente, nas escolas públicas, onde a maioria das crianças/adolescentes vêm de famílias desestruturadas, de mães solteiras com todas responsabilidade de criar sozinha os filhos, ou ainda avós com idade avançada também com essa responsabilidade. Os professores estão perdendo sua autoridade como mediador do conhecimento, os alunos estão cada vez mais agressivos, desanimados. De acordo com alguns estudiosos da área da educação, esses fatores estão associados ao complicado diagnóstico feito da educação brasileira e ressalta a importância de se criar um ambiente de estudos mais positivo, envolvendo alunos, pais e professores.

Leia também:

> A grande questão da atualidade

Quando a família e escola estabelecem uma boa relação, dialogam e compartilham responsabilidades, os professores percebem uma melhora no comportamento dos alunos, assim facilitando a aprendizagem. Quando a família trata a educação com descaso, deixando a responsabilidade somente para a escola, fazendo com o que os filhos percebam que não estão preocupados com tal responsabilidade, dificilmente teremos qualidade no ensino. Muitos vão à escola simplesmente atrás de uma declaração do programa bolsa família, reuniões pra tratar desse assunto, o espaço escolar fica pequeno, a família como pilar é a única responsável pela educação dos filhos, mas primeiro precisa se educar e reeducar.

É importante destacar que os programas sociais oferecidos aos mais humildes é de suma importância, porém muitos ainda não sabem administrar ou mesmo não entendem sua real finalidade. Sabemos que educação é a única arma capaz de mudar nosso Município, nosso Estado, nosso País, através da educação conseguimos realizar grandes sonhos, alcançar conquistas. Precisa-se mostrar isso com mais motivação à sociedade civil.

Escrito por Elizeu Santos
Graduado em Filosofia com Pós em Psicopedagogia.



Comentário

PUBLICIDADE


Mais lidas








PUBLICIDADE

Enquete

Você é a favor ou contra a reforma da previdência?

2016 © Todos os Direitos Reservados