Coroatá

Prefeito de Coroatá pede a saída do Comandante e PM

Prefeito de Coroatá pede a saída do Comandante e PM

O caso ganhou repercussão. Mas o que está por trás de todo esse enredo pautado em uma linha de abuso de poder?


15/03/19 08:05 - Atualizado em 19/03/19 14:44

Prefeito Luis Filho e Ten-Coronel Ribeiro

A cidade de Coroatá mais uma vez foi palco de arbitrariedade política envolvendo o prefeito municipal que pediu a transferência de dois policiais, um deles o Comandante do 24º Batalhão que vem desenvolvendo um excelente trabalho diminuindo os índices de violência local.

O caso ganhou repercussão e foi notícia em vários veículos da região. Mas o que está por trás de todo esse enredo pautado em uma linha de abuso de poder?

O portal Coroatá Online buscou informações e traz os detalhes envolvendo essa polêmica.

Tudo começou quando em um evento político, a pedido da juíza, os policiais percorreram as ruas da cidade fiscalizando os paredões, a mando da justiça todos deveriam ser desligados. A guarnição deparou-se com um grupo de pessoas que estavam se divertindo com um paredão ligado. O mesmo grupo tinha a presença do prefeito Luis da Amovelar Filho. O gestor, que estava visivelmente embriagado, pediu que a polícia deixasse o som ligado por mais algum tempo, o que foi negado. À frente da ação, o PM Sobral virou alvo do prefeito, que ali mesmo disse que providenciaria sua transferência da cidade. Fato este que aconteceu pouco tempo depois.

PM Sobral e Ten-Coronel Ribeiro

Onde entra o pedido de transferência do Comandante?

Indignado com a atitude desastrosa do gestor municipal, o comandante do 24º Batalhão, Ten-Coronel Ribeiro, bateu de frente com o prefeito ao lutar pela permanência do seu PM. Com o apoio do governo do estado Luis Filho não deu chances e o policial Sobral de fato foi transferido. Não satisfeito por ser confrontado pelo comandante, o prefeito exigiu também sua transferência. O segundo pedido não foi visto com bons olhos pela cúpula do governo do estado que reconhece o bom trabalho desenvolvido pelo Ten-Coronel Ribeiro. Internamente alguns aliados políticos tentam diminuir a polêmica que aconteceria com a permanência do Comandante. O fato é que se dependesse do gestor municipal a transferência já teria acontecido. Fala-se que uma reunião na capital decidirá esse desfecho. O Ten-Coronel Ribeiro tem o apoio da corporação e Luis Filho a força política.

AEC divulga nota de repúdio contra atitude do prefeito de Coroatá

Procurado pelo Coroatá Online, a Secretaria de Articulação Política não quis se pronunciar sobre o caso.



Comentário

PUBLICIDADE


Mais lidas








PUBLICIDADE

Enquete

Você é a favor ou contra a reforma da previdência?

2016 © Todos os Direitos Reservados