Coroatá

Serviço de neurocirurgia continua suspenso no Macrorregional de Coroatá

Serviço de neurocirurgia continua suspenso no Macrorregional de Coroatá

Nem mesmo a “promessa” do prefeito trouxe o serviço de volta. Nas redes sociais várias pessoas compartilharam imagens agradecendo Luis Filho por ter mantido a Neuro, sendo que nada foi feito.


18/10/19 14:29 - Atualizado em 18/10/19 14:48

Os coroataenses receberam com espanto a notícia de que os serviços de neurocirurgia seriam suspensos no Hospital Macrorregional de Coroatá, resultando em prejuízos irreparáveis para a população local e de outras regiões. Na mesma semana em que a notícia ganhou as redes sociais e foi veiculada nas principais mídias da internet, a Câmara Municipal de Coroatá se manifestou sobre o caso, mostrando descontentamento e cobrando que a decisão do Estado fosse reavaliada.

Quem também se manifestou, nas redes sociais, foi o prefeito Luis da Amovelar Filho, que fez a promessa de lutar pela retomada dos serviços da Neuro para Coroatá. Poucos dias após o comunicado, o facebook do prefeito foi bombardeado com imagens compartilhadas que traziam a mensagem de agradecimento por Luis Filho ter mantido os serviços de neurocirurgia do Macro, veja abaixo:

Acontece que, pelas informações colhidas através do nosso jornalismo, a notícia da reativação dos serviços da Neuro é mentirosa. Tudo indica que tanto o comunicado do prefeito, como a falsa informação compartilhada, teriam sido uma forma de acalmar os ânimos, mas nada foi feito, prova disso é o caso da técnica em enfermagem Joseane Siqueira que sofreu um grave acidente em Coroatá e precisou ser transferida para São Luís onde deveria passar por uma cirurgia, ainda assim, como noticiamos, ela está há mais de um mês aguardando o procedimento que só não foi feito devido a falta de material. Joseane não voltará a andar, mas a cirurgia vai proporcionar uma melhora de vida.

A crise na saúde do Estado do Maranhão tem sido cada vez mais evidenciada com as decisões tomadas pelo governo, como a retirada da neurocirurgia, a inevitável municipalização da UPA de Coroatá, uma vez que o Estado diz não ter condições de manter os serviços, a falta de materiais nas unidades de saúde, hospitais no estado tendo atividades paralisadas, médicos realizando greves por falta de pagamentos, tudo isso gerando uma incerteza que só afetará a população que necessita desses serviços.



Comentário

PUBLICIDADE


Mais lidas








PUBLICIDADE

Enquete

Você é a favor ou contra a reforma da previdência?

2016 © Todos os Direitos Reservados