Domingo, 24 de Outubro de 2021
(99) 98535-1531
SouEmpreendedor SouEmpreendedor

Gladstone é o primeiro entrevistado na coluna #SouEmpreendedor

18/09/2016 03h06
Por: Redação

Estamos iniciando uma nova coluna no Coroatá Online, o #SouEmpreendedor, espaço onde vamos mostrar o exemplo de empreendedores coroataenses, seus desafios, ideias que deram certo e o caminho para o sucesso.

Nosso primeiro entrevistado é Gladstone Mendonça, dono do “Açaí na Tigela” e da GTV. No bate-papo com o Portal Coroatá Online, Gladstone fala sobre a importância de avaliar bem o mercado para o negócio que você quer montar. Destaca também o diferencial do empreendedor, que além da ideia – seja de onde ela tenha vindo – o importante saber é colocá-la em prática. Confira a entrevista.

Fale um pouco sobre você e como surgiu o empreendedorismo na tua vida.

R: Sou coroataense, filho de Erimar de Moura Luz Mendonça Agostinho e Nazareth Mendonça, a quem agradeço pela educação que me deram. Na época em que eu era jovem ou você trabalhava ou estudava, sempre fui batalhador, comprava meu material escolar, minhas roupas, porque eu sabia que assim estaria ajudando meus pais. Sou casado com Aletricia, que também é coroataense, uma mulher fantástica e eu agradeço muito a Deus por ter a colocado em minha vida. As pessoas as vezes julgam mal os outros, não podem ver a gente crescendo, mas isso que tenho hoje é fruto de muito trabalho. Sou representante e por conta disso viajo muito pelo Maranhão e nessas viagens eu vejo diversas ideias. Quando chego em Coroatá eu faço pesquisas pra ver como o mercado local reage, não é tão simples, mas sempre penso que se algo dá certo em um lugar, porque não aqui.

Qual foi teu primeiro negócio e como começou?

R: Foi o “Açaí”. Eu viajei para algumas cidades e sempre via o “Açaí na Tigela” e quando dava eu parava para ver como funcionava, era curioso mesmo, perguntava para os funcionários, cheguei a entrar nas cozinhas quando eles me permitiam. Depois disso fiz uma pesquisa aqui em Coroatá e vi que daria muito certo. Foquei muito em conhecer mais sobre o produto e quando implantei aqui investi na publicidade, despertando a curiosidades dos coroataenses.

Atualmente são quantos negócios e quantos funcionários?

R: Olha, o empreendedorismo é novo ainda pra mim, sempre fui empresário, mas comecei também a empreender. Hoje conto com o “Açaí na Tigela” e a GTV, com eles dois tenho oito funcionários.

Sobre a GTV, fale o pouco sobre ela.

R: Foi mais uma das ideias que trouxe das minhas viagens. Eu penso que o que me diferencia de outras pessoas é que tenho coragem de colocar algo para funcionar, isso é que diferencia um empreendedor. Porque depois que trouxe a GTV para Coroatá, muita gente veio falar comigo que teve a ideia, mas que nunca conseguiu reunir condições para executá-la. Fiz um investimento com equipamentos e foquei inicialmente em locais estratégicos. Para quem ainda não conhece, GTV é uma mídia indoor, algo novo e que foi bem aceita no mercado local, já estamos há cinco meses e está sendo um sucesso.

Como você avalia o mercado coroataense?

R: Quando falo em avaliar o mercado imagino muito as pessoas falando em crise, mas será que ela existe mesmo? Eu penso que o empreendedor deve encarar isso como um desafio animador. Além disso precisa sair da mesmice, procurar coisas novas, fazer algo diferente. Um exemplo sobre isso, eu ficava inquieto tentando fazer algo diferente com relação ao “Açaí na Tigela” e foi quando surgiu o “Abacaxi na casca”, que hoje é outro sucesso aqui em Coroatá e está ajudando a aumentar as vendas.

Você manteve por um tempo o “Açaí na Tigela” na Tresidela, mas depois tirou, o que aconteceu?

R: Na verdade eu abri aquele espaço na Tresidela como forma de estratégia. A ideia era trazer o pessoal de lá para o centro. A meta era conseguir isso em seis meses e foi o que aconteceu. Procuramos um ponto onde o fluxo de pessoas era grande e arriscamos. Não teve nada de crise, foi apenas uma estratégia.

Pra quem quer colocar um negócio em Coroatá, qual dica você daria?

R: Acredito que tem que avaliar bem o negócio que você quer colocar e ver se há uma clientela aqui. Faça pesquisas, pode ser com amigos, ou nas redes sociais, você precisa ter informações para não se decepcionar depois. Outra coisa, no meu caso, é entregar tudo nas mãos de Deus, o que eu faço sempre. Inove, traga algo diferente, Coroatá precisa disso.

Sobre os novos projetos, o que você está pensando para o futuro?

R: A ideia é estruturar mais ainda o “Açaí” e a GTV, e também implementar novas ideias, como o cardápio com publicidade para estabelecimento, que eu trouxe recentemente para Coroatá, e que agora estou renovando os patrocinadores. Esse ano também estou estudando a expansão dele para outras cidades. Tem mais ideias vindo ai, nossos clientes e toda população coroataense podem ficar tranquilos que ainda este ano teremos mais novidades.


Deixe seu comentário abaixo, via facebook. Sua participação é muito importante. Use a hashtag #SouEmpreendedor

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.